O tema tem impacto diário para todos nós, moradores de grandes cidades. Enfrentamos cada vez mais o alto tráfego que nos faz perder tempo e energia diariamente.

No Rio de Janeiro, o quarto lugar no ranking mundial, segundo o ranking da TomTom Traffic Index, os motoristas gastam 165 horas por ano parados em  congestionamentos. São Paulo indica que condutores perdem por ano 103 horas no trânsito lento ou parado.

Com o objetivo de diminuir a quantidade de carros nas cidades e o tempo com o deslocamento, ações e esforços positivos vêm surgindo nos últimos anos para que alternativas de compartilhamento eficazes de transporte sejam inseridas no nosso cotidiano.

Como arquiteta envolvida na área de sustentabilidade desde 2008 e moradora da cidade de São Paulo destaco aqui algumas que me chamam a atenção. .

Aplicativos da cidade como o ‘coletivo’, por exemplo, já ajudam com informações precisas utilizando dados de GPS quem utiliza ônibus, trem e metrô trazendo informações em tempo real do trânsito. Em uma variação positiva do táxi, o uber, traz o uber pool: a corrida compartilhada que traz a possibilidade de compartilhar o carro e colabora assim para a redução da imensa quantidade deles na rua que circulam somente com um ocupante.

Na certificação para prédios sustentáveis, LEED O+M*, há o incentivo para estacionamento prioritário aos usuários que chegam para o trabalho de carona. Assim, aos colaboradores poderiam dividir o carro com o colega de trabalho, por exemplo. Companhias que buscavam esta certificação criaram programas disponibilizando, na plataforma da empresa, informações aos interessados de cada região para dividir carona. Isso ainda há alguns (poucos) anos atrás onde ainda não existiam aplicativos para compartilhamento de carros e de carona.

Também na certificação LEED BD+C** há o incentivo em beneficiar os empreendimentos que optam por localização em áreas com boa infraestrutura de transportes com distâncias que poderiam ser percorridas a pé, por exemplo.

No início deste mês de setembro a Ford anunciou a compra da Chariot, uma startup californiana que oferece rotas de transporte a baixo custo e compartilhado de vans em diversas rotas atendidas pelas vans Ford Transit. Em outra ação a Ford também anunciou parceria com a Motivate criando o Ford GoBike na cidade São Francisco.

Com esta parceria da tecnologia e a crescente necessidades por soluções urgentes na área, percebe-se uma gama de serviços de compartilhamento e ações positivas que tem movimentando novas idéias colaborando para a mobilidade urbana das grandes metrópoles

Essa iniciativas deixam as cidades muito mais saudáveis e interessantes e ajudam a melhorar a qualidade de vida diminuindo o tempo de deslocamento.

Menos tempo no trânsito, menos carros na rua, menos poluição do ar e mais tempo para curtir o que realmente importa. E é este o principal ganho para todos.

*(LEED for Building Operations and Maintenance,USGBC – LEED é uma Certificação americana reconhecida mundialmente para prédios sustentáveis)

**(especialidade LEED para Building Design + Construction, USGBC).

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Transportes em Grandes Cidades

Tatiana Tostes, Arquiteta

www.casaemvoga.com.br